Compartilhe:

ISIS reivindica autoria pelo tiroteio em Las Vegas que deixou 50 mortos, mais 400 feridos

RondoniaInfo ISIS reivindica autoria pelo tiroteio em Las Vegas que deixou 50 mortos, mais 400 feridos

Pelo menos 14 dos feridos estão em estado crítico, de acordo com a porta-voz do Centro Médico da Universidade Danita Cohen, informou o Los Angeles Times

O gupro terrorista ISIS assumiu a autoria pelo maior tiroteio em massa na história dos EUA, que deixou 50 mortos e mais de 400 feridos. Mas o grupo terrorista ainda não apresentou nenhuma evidência que prova a autoria do ataque.

Vídeo do Momento do Ataque

Uma matéria no site do grupo, Amaq News Agency, disse que o ISIS reivindicou o ataque e que o atirador, Stephen Paddock, de 64 anos, era um "soldado do Estado islâmico".

"O atirador de Las Vegas é um soldado do Estado islâmico uma resposta a países alvo da coalizão", afirmou o artigo da Amaq, de acordo com o Independent. ISIS também disse que o atirador "converteu-se ao islamismo há vários meses", mas não forneceu outros detalhes. Amaq News Agency foi criada por um jornalista sírio que se juntou ao ISIS em 2013 e outros sete que trabalharam para Halab News Network. O site teria uma conexão direta com o ISIS e recebere informações da organização terrorista.

O criminoso, Stephen Paddock, de 64 anos, estava atirando no Route 91 Harvest Festival do 32º andar do Mandalay Bay Resort and Casino. Algumas fontes, não oficiais, dizem que o atirador tirou a própria vida, quando foi descoberto pela polícia.

O festival de música country acontecia em frente ao Mandalay Bay Resort and Casino. Quando o cantor, Jason Aldean, estava se apresentando no festival, o ataque teve início.

A polícia prendeu o colega de quarto de Paddock, Marilou Danley.

Fonte: American Military News